Articles

A Alemanha também ganha com a crise do euro

Berlim – Quase diariamente sobem as quantias milionárias com as quais a Alemanha deve evitar a crise do euro. Se o fundo de resgate MEE for acordado permanentemente, a Alemanha fica responsável por cerca de 340 mil milhões de euros.

Contundo, não é só pagar: Os consumidores e o Estado serão exonerados de forma drástica devido às baixas taxas de juro.

O jornal BILD explica quem é que ganha na Alemanha com a crise do euro:

O Ministro das Finanças

Wolfgang Schäuble agora até já ganha as dívidas. O rendimento de empréstimos do governo alemão, com um prazo de 2 anos, foi recentemente menos de 0,021%. Quem pede um empréstimo, agora até já paga mais. Para empréstimos a prazo de 10 anos, Schäuble paga apenas 1,25% de juros. Em comparação, a Itália paga 5,96% de juros no mesmo período de tempo.

Folker Hellmeyer, o chefe-analista do Bremer Landesbank (Banco Federal em Brema), calculou que, nos últimos 30 meses, a Alemanha poupou mais de 60 mil milhões de euros no refinanciamento. Juntamente com maiores receitas fiscais e menores gastos sociais, o superavit é de 60 a 100 mil milhões de euros.

Proprietários de imóveis

Os juros sobre o crédito à habitação reduziram para metade desde Setembro de 2008, de 5,24% para uma média de 2,62%. Quem tenha pedido emprestado 100 mil euros há quase quatro anos, poderia agora receber, pelo mesmo custo, 155 mil euros (FMH-assessoria Financeira).

Mutuários

Quem agora pede um empréstimo às prestações (por exemplo, 10 mil euros), paga em média 6,56% de juros. Em Setembro de 2008, os juros ainda eram de 8,29%, o que equivale a uma poupança de 361€.

Os descobertos bancários caíram a uma taxa de 1,54% para uma média de 10,92%. Quem tiver um saldo negativo de 2 mil euros, poupa 31€ por ano (FMH-Assessoria Financeira).

Bancos

Os bancos podem pedir empréstimos ao Banco Central Europeu por 0,75% de juros (Setembro de 2008: 4,25%). Poupam 290 mil euros de juros por mês num empréstimo de 100 milhões de euros.

Exportadores

A baixa taxa de câmbio do Euro torna os produtos alemães atrativos no estrangeiro. Assim, os clientes que saldam em dólares pagam hoje menos por máquinas e tecnologia alemãs do que há dois anos.

Enquanto no início de 2010, a taxa de câmbio do Euro era de 1,44, agora é apenas de 1,23 dólares.

Source: Deutschland verdient auch an der Euro-Krise!

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s